O que o Circuit Breaker tem a ver com isso?

Quem viveu o dia 9/03/20 no mundo dos investimentos viu acontecer, na bolsa de valores brasileira, a maior queda diária do século, resultando na ativação do chamado Circuit Breaker (CB), uma espécie de mecanismo de controle do pânico, que paralisa as negociações em bolsa durante um tempo, a fim de acalmar os ânimos dos investidores e chamá-los para a racionalidade. Do lado de cá, esse foi o meu primeiro CB desde que comecei a investir em renda variável. E, olha, quantos aprendizados pude tirar dessa situação…

Diante do medo de perder ou de deixar de ganhar, movidos exclusivamente pelas nossas emoções, por quantas vezes já nos arrependemos de algo que fizemos no calor do momento? Por quantas vezes já agimos de determinada maneira só porque todo mundo estava agindo? Por quantas vezes nos deixamos envolver por coisas que nos disseram sem ao menos refletir sobre o quanto aquilo fazia sentido pra gente ou não? Por quantas vezes deixamos de seguir o nosso plano e nos deixamos sabotar pelo plano dos outros? Por quantas vezes nos descontrolamos e entramos em pânico diante de uma situação que, muitas vezes, demandava muito mais racionalidade e serenidade do que medo e paixão?

Por quantas vezes, ao invés de escolhermos fazer uma pausa necessária para a nossa saúde física e mental, deixamos que a correria e as pressões do dia a dia nos atropelem e nos adoeçam, só para entender que, se a gente não pausa pelo amor, vem a vida e nos obriga a pausar pela dor? Por quantas vezes nos faltou parar, respirar e pensar muito bem no que precisava ser feito antes de agir? Por quantas vezes chegamos à conclusão de que, em alguns momentos, o melhor mesmo é não fazer nada até que as coisas fiquem mais claras pra gente? Por quantas vezes nos deixamos envolver pelo pânico coletivo ou por um comportamento de manada puramente emocional, seja pelo medo extremo ou pela paixão desenfreada? Por quantas vezes, ao avaliarmos uma situação quando estamos de fora dela, percebemos o quanto determinados comportamentos adotados por quem estava vivendo aquilo na pele foram puramente irracionais?

O Circuit Breaker é a metáfora perfeita da forma como estamos conduzindo a nossa vida, as nossas relações, as nossas decisões, o nosso trabalho, a nossa saúde… Tudo. Além de ser um baita teste de controle emocional e paciência também, soft skills cada vez mais demandadas nos dias de hoje.

Mas será que estamos realmente aplicando tudo o que sabemos e dizemos sobre inteligência emocional? Sem pausas necessárias para a reflexão e a reenergização. Sem respiros entre uma atividade e outra. Sem planejamento e sem objetivos claros. Sem racionalidade e sem estratégia. Movidos exclusivamente por medo de perder ou de deixar de ganhar, por opiniões e julgamentos, por “está todo mundo fazendo isso, então vou fazer também”…

É aí que chega uma hora em que a coisa fica tão séria que a vida vai lá e te diz assim: “agora, querendo ou não, você vai ter que parar”.

E é isso. Ela ativa o Circuit Breaker e você que aprenda a desenvolver um pouco mais de inteligência emocional para lidar com os seus pensamentos, com as suas emoções e com as suas atitudes diante das inúmeras adversidades, oportunidades e dificuldades que surgirão ao longo do caminho.

Porque a jornada de aprendizados é infinita, mas ela não é uma linha reta. A jornada é feita de altos e baixos, curvas, estacas, montes, vales, erros, acertos, perdas, ganhos, pedras, flores, rios, estradas, montanhas, frio, calor, chuva, sol, dias em que tudo é cinza, dias de céu azul…

A jornada de aprendizados é um gráfico aparentemente confuso e cheio de traços, curvas e pontos, mas que fará todo sentido algum dia.

É assim que a gente cresce.

Como eu sempre digo: é na trajetória que a mágica acontece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *